domingo, 15 de fevereiro de 2009

CAPÍTULO ONZE

Até que um barulho estrondoso acordou-a, fazendo com que ficasse com uma expressão não tanto agradável na face:
- Hummmm...mas que droga de lugar é esse que não se pode mais dormir?!! – reclamou Katy, indo em direção à janela.
Ao abrir a janela, percebera que tinha perdido a hora.
Pulou novamente na cama, pegou o relógio preto em cima do criado-mudo e viu que já eram dez horas e três minutos, sendo que Katy já devia estar trabalhando há muito tempo.
Katy correu para o banheiro, tomou um banho frio pra despertar, vestiu-se e, só depois de estar completamente pronta para sair, é que lembrou-se que sua moto ainda estava no hotel onde Paul se hospedara.
Decidiu então, chamar um táxi e ir pegar a sua moto.
Depois de trinta minutos, Katy chegou na Agência Central. Estacionou sua moto ao lado da de Paul, e seguiu direto para a sala de reuniões, onde todos a esperavam impacientemente.
Quando entrou na sala, todos os olhares voltaram-se para ela, que usava uma blusa de seda branca, fazendo com que seu sutiã ficasse eroticamente atraente.
O inspetor, que não estava gostando nem um pouco daqueles olhares cobiçadores para cima de sua filha, começou a falar para quebrar o clima dos agentes à sua volta:
- Rhummm..Rhummm!!! Já que o nosso quadro de agentes até que enfim está completo, vamos começar a esquematizar a invasão de hoje à noite...Certo?!! – gritou o Inspetor Lucas, que percebeu o jeito com que Paul olhava para Katy.
- Eu acho que devemos aumentar o número de agentes para esa batida, chefe! Principalmente por causa dos japoneses que estão aqui na cidade... Nunca se sabe o que pode nos esperar lá dentro... – falou Paul, tentando disfarçar.
- Muito bem, agente Williams, o quê você sugere? – perguntou Carl, ironicamente.
- Mais três agentes, muitas armas e pouca provocação, agente Carl. É só isso que eu sugiro – respondeu Paul, secamente.
- Calma rapazes! Vamos pôr em prática nosso plano de busca e apreensão, hoje a Lady Pat e sua quadrilha vão deixar de existir, certo?! – brincou Peter.
- Agentes: Rick, Cody e Ivan, vocês três irão participar da invasão na loja, ok? – ordenou o inspetor Lucas.
O agente Rick, que parecia ser o mais velho do que os outros agentes, concordou em nome de todos.
- Sim senhor, inspetor – respondeu Rick, passando a mão pelos cabelos avermelhados que tinha.
- Então, mãos à obra! – falou o inspetor. – Agentes Simon e Williams vão providenciar as armas e munições; agentes Peter e Carl cuidarão dos veículos, quero todos de tanques cheios, entenderam?! E agentes Rick, Cody e Ivan quero o helicóptero pronto. E... é só isso, podem sair.
- Sim senhor!!! – responderam todos de uma só vez.
Todos os agentes saíram da sala de reuniões, deixando apenas o Inspetor Lucas preenchendo alguns relatórios.
Paul e Katy ainda não conversaram direito desde aquela noite na praia. Devido ao clima de tensão que existia entre os dois, Paul não agüentou e foi logo o primeiro a falar, suas mãos suavam, e seu corpo tremia por inteiro de vontade de abraçar e beijar Katy.
- Nós vamos para seu escritório? – perguntou, esperando uma resposta curta e grossa.
- Sim, vamos. – respondeu Katy. – Na minha sala ficam estocadas boa parte das armas da equipe e minha coleção particular também, que serão suficientes para nós. Você não acha? – perguntou Katy, sorrindo.
Paul não conseguia compreender Katy, havia hora em que ela não queria vê-lo pintado de ouro; e havia hora, como essa, por exemplo, que Katy conversava como se nada tivesse acontecido entre eles.
Esse estranho comportamento de katy deixava-o confuso; mas ele gostava desse joguinho que ela havia formado:
- É, eu acho sim. – respondeu Paul. – Alí tem arma para um exército inteiro! – sorriu.
Após esse pequeno diálogo, Katy e Paulo não falaram mais nenhuma palavra.
Infelizmente o elevador estava sendo concertado. Por isso os dois tiveram que subir até o décimo andar pelas escadas, sem trocarem absolutamente nenhuma só palavra.
Quando entraram no escritório, Katy foi direto para o seu armário.
Paul sentou-se no sofá, enquanto ela colocava as armas em cima da mesa. Havia tanta munição dentro daquele armário que Paul decidiu ajudá-la.
O corpo de Katy se abrasava por completo ao simples olhar de Paul. Que não agüentava mais todo aquele silêncio.
Todas as armas já estavam na mesa e também no chão. Katy pegou o telefone para avisar o inspetor Lucas que o material já estava pronto e escolhido:
- Pai?! Aqui é Katy. A artilharia já está pronta, ok?! – falou, nervosa, porque o agente Williams não se cansava de olhar pra ela.
- Tudo bem filha. Está certo. Daqui há pouco o pessoal sobe pra pegar o material. – respondeu o inspetor. – Dentro de duas horas, mais ou menos, os carros e o helicóptero também já estarão prontos. Quando for exatamente seis horas, nós sairemos daqui. Entendido? – perguntou o inspetor.
- Sim, entendi – respondeu Katy, desligando o telefone.
Quando Katy colocou o fone no gancho, virou-se para encarar de uma vez por todas o agente Paul. Mas ele não estava mais na sala. Saiu deixando um bilhete avisando que tinha ido ao estacionamento, que ficava atrás do edifício; verificar os carros ao lado dos outros agentes.
Katy, que já tinha escolhido todas as armas, não deixou por menos; Amassou o bilhete, nervosa, depois saiu em direção do estacionamento também.

8 comentários:

ILHA DE LESBOS disse...

Muito bom!!!!!!! Eles tem que se pegar de novo!!!!

Ananias Duarte disse...

Oi Amiga. Obrigado bela visita.
O drama está cada vez melhor. Parabéns.
bjs

Ana Gabi disse...

Hum... Quero ver esses dois no estacionamneto!

ETHAN HUNT disse...

Hola amigo. Te invito a serguir mi blog. Muchas Gracias por todo.
A más ver Ethan.

Nike disse...

Mais! Mais! Mais! Hummmmm!!!
Beijos

Marcia IzzO disse...

uia!

Balinha de Menta disse...

Olá, tudo bem contigo? Hoje completei um mês de operada e já quase restabelecida estou correndo prá ver o que perdi dos agentes Paul e Katy. Será que rolará algo no estacionamento entre os dois? O momento está tenso com a batida à loja de lady Pat, vamos esperar prá ver o que acontecerá. Porque no último embate deu até queima de corpos.
Bjs e estamos esperando.
Ah, gostei do novo template! Lindoooo!
Balinha de Menta

JABÁ disse...

Muito Obrigado pela visita ao meu blog me sinto lisonjeado por alguém como você, com blog tão legal, me acompanhando.
Abraço.